Imprensa

Content
xxx 07-11-2013

Alta tecnologia nas minas

Soluções compactas e sob medida para a indústria da mineração


Enquanto alguns setores da economia brasileira seguem com o freio de mãoacionado, a espera de melhores condições da “pista”, o da mineração pressionagradativamente o acelerador. O Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram),entidade que representa as empresas do segmento, prevê que os investimentospara o período de 2012 a 2016 alcançarão US$ 75 bilhões - o que, seconfirmado, representará um novo recorde, fazendo da atividade a responsávelpela maior parte dos investimentos privados no país. O Brasil conta, atualmente,com cerca de 3 mil minas em operação, a maioria de pequeno e médio porte.


O setor, que compreende as etapas da geologia, mineração e transformação,participa com 4,2% do Produto Interno Bruto (PIB), gera 1 milhão de empregosdiretos e indiretos e responde por 20% do total das exportações brasileiras,segundo o Plano Nacional de Mineração 2030, do Ministério das Minas eEnergia. O mesmo documento avalia que o vigor está longe de esgotar-se. Asprojeções oficiais indicam que a produção de minerais e de bens neles baseadosdeverá crescer entre três e cinco vezes até 2030, para atender tanto ao mercadointerno quanto ao externo. A expansão se dará por meio de novosempreendimentos, como a mina Carajás S11D, prospectada pela Vale no Pará, que terá capacidade para extrair, numa primeira fase, 90 milhões de toneladasde minério de ferro ao ano. “A empresa vai substituir os gigantescos caminhõesde estrada, com capacidade para transportar até 300 toneladas, por sistemasque utilizam correia transportadora, o que irá trazer benefícios econômicos eambientais”, afirma Iran Ferreira Machado, especialista em política e economiamineral e professor colaborador voluntário do Instituto de Geociências daUnicamp. O investimento previsto na operação é da ordem de R$ 20 bilhões.


A mineração tem, de fato, expectativas promissoras para os próximos anos, epara contribuir com esse ritmo forte de crescimento a Bosch Rexroth ofereceuma ampla linha de produtos - de motores e cilindros hidráulicos de grandeporte, a sistemas completos - que permitem gerenciar com eficiência e melhorara produtividade dos mais diversos equipamentos envolvidos no processo demineração.


Em uma roda de caçambas, por exemplo, o uso do motor hidráulico Hägglundsda Bosch Rexroth proporciona uma redução de peso na ponta da lança de maisde 50% em comparação com os acionamentos convencionais com redutores.Isso é possível porque apenas o motor hidráulico fica acoplado ao eixo da roda,a unidade hidráulica, que inclui o motor elétrico e a bomba, pode ser montadaonde for mais conveniente na máquina. A interligação é feita com simplestubulações. Além de reduzir o peso, este tipo de montagem facilita muito amanutenção. É relativamente simples remover ou montar um motor hidráulico,não existe a necessidade de alinhamento.


Os motores hidráulicos também oferecem vantagens para equipamentos onde oespaço disponível para o acionamento é muito reduzido. É o caso dosalimentadores de sapatas, viradores de vagões e correias transportadoras, nosquais a unidade hidráulica pode ser montada acima do motor ou, até mesmo, emoutro andar.


Outra vantagem importante do acionamento hidráulico é a possibilidade de variara velocidade de forma contínua - sem o uso de inversores de frequência. Isto épossível porque o motor elétrico que aciona a bomba disponibiliza ao sistema otorque máximo durante todo o tempo de funcionamento do equipamento. Avariação de fluxo que determina a velocidade do motor hidráulico é feita atravésde uma bomba de vazão variável. O fluxo de óleo da bomba é controlado por umsinal de baixa tensão - o que proporciona ao motor trabalhar com controlepreciso de velocidade e torque total em todas as condições de operação,principalmente durante a partida. O sistema hidráulico permite que o motor sejaacionado e parado quantas vezes for necessário, sem desligar o motor elétrico.


A alta tecnologia dos motores hidráulicos Hägglunds da Bosch Rexroth tambémpermite proteger a máquina, limitando o torque a um ponto pré-determinado. Seesse nível de torque for ultrapassado a bomba é zerada pelo compensador depressão e imediatamente o acionamento para, evitando a sobrecarga. Como nãohá elementos girando em alta rotação o momento de inércia é muito mais baixodo que em redutores de velocidade. Os motores hidráulicos são próprios eadequados para operações com altos choques e ambientes agressivos,podendo acelerar e frear bruscamente, e até mesmo inverter o sentido derotação, é o que se chama de operação em quatro quadrantes: torque ativo efrenagem dinâmica nos dois sentidos de giro.


Como se pode ver, a meta da Bosch Rexroth é sempre assegurar que osclientes obtenham o máximo de seus processos e que conquistem altos índicesde produtividade, lucratividade e segurança, para isso oferece uma parceria localcom ampla troca de experiências, khow-how e soluções tecnológicas.


Econômicas, precisas, seguras e energeticamente eficientes: as tecnologias de acionamento e controle da Bosch Rexroth movem máquinas e equipamentos de qualquer magnitude. A empresa reúne as experiências mundiais das aplicações nos segmentos de mercado Mobile Applications, Machinery Applications and Engineering, Factory Automation and Renewable Energies para o desenvolvimento de componentes inovadores e soluções customizadas, de sistemas a serviços. A Bosch Rexroth oferece aos seus clientes componentes e sistemas hidráulicos, acionamentos elétricos e controles, sistemas pneumáticos, redutores, além de tecnologias de acionamento linear e de montagem, tudo de uma única fonte. Com presença em mais de 80 países, a empresa obteve com seus mais de 37.500 colaboradores um faturamento de aproximadamente 6,5 bilhões de euros em 2012.

No Brasil, a Bosch Rexroth Ltda. possui uma sede em Atibaia/SP, uma unidade fabril em Pomerode/SC, nove regionais de vendas próximas aos mais importantes mercados brasileiros e Distribuidores Autorizados situados nas principais cidades do país.

Para saber mais, visite: www.boschrexroth.com , www.boschrexroth.com.br

O Grupo Bosch é líder mundial no fornecimento de tecnologias e serviços. Em 2012 seus mais de 305.000 colaboradores contribuíram para gerar um faturamento de 52,5 bilhões de euros nos setores de tecnologia automotiva, energia e tecnologia de construção, tecnologia industrial e bens de consumo. O Grupo Bosch é composto pela Robert Bosch GmbH e suas cerca de 350 subsidiárias e empresas regionais presentes em aproximadamente 60 países. Incluindo os representantes de vendas e serviços, a Bosch está presente em cerca de 150 países. Esta rede mundial de desenvolvimento, produção e distribuição é a base para a continuidade do crescimento. A Bosch investiu cerca de 4,8 bilhões de euros em pesquisa e desenvolvimento em 2012, e solicitou o registro de aproximadamente 4.800 patentes em todo o mundo. Os produtos e serviços do Grupo Bosch são concebidos para melhorar a qualidade de vida das pessoas por meio de soluções inovadoras e úteis, assim como fascinantes. Dessa forma, a empresa oferece mundialmente "Tecnologia para a Vida". Mais informações: www.bosch.com , www.bosch-press.com

No Brasil, o grupo Bosch está presente desde 1954 e atualmente emprega cerca de 9.700 colaboradores. Em 2012, o grupo registrou no país um faturamento líquido de R$ 4,1 bilhões com a oferta de produtos e serviços automotivos para montadoras e para o mercado de reposição, ferramentas elétricas, sistemas de segurança, termotecnologia, máquinas de embalagem e tecnologias industriais. Para mais informações: www.bosch.com.br .

 

Search press releases


Contact

Juliana Araujo
Av. Tégula 888  Unid. 10-14
12952-8 Bairro Ponte Alta, Atibaia/SP
Phone: +55 11 2119-5891
Fax: +55 11 4414-5758
juliana.araujo@boschrexroth.com.br